CRIATIVIDADE MAPEADA
5 de abril de 2012
SMARTPHONES
5 de abril de 2012

O aumento do uso de smartphones e o interesse pelas redes sociais podem impactar no PIB brasileiro. É que a chamada economia da internet relativa no país pode atingir R$ 158 bilhões em 2016, de acordo com estudo realizado pelo Boston Consulting Group (BCG). O valor representará 2,4% do PIB no Brasil e é 95% superior ao registrado em 2010. A expectativa é que o consumo on-line do país seja a área de maior crescimento, passando de R$ 60 bilhões em 2010 para R$ 134 bilhões em 2016.

Apesar disso, a participação dentro do PIB no Brasil ainda é menor que a média dos países do G-20. A estimativa do BCG é que a economia da internet do grupo some US$ 4,2 trilhões em 2016, o equivalente a 5,3% do PIB dos países. E atinja 3 bilhões de usuários, equivalentes a 45% da população mundial.

O que falta para o Brasil ter um desempenho mais parecido com o restante do G20, segundo Julio Bezerra, diretor do BCG, é combinar três fatores: consumo, investimentos e gastos do governo. Dentre os três elementos, o e-commerce é o mais desenvolvido. O Brasil se destaca quando comparado a outros emergentes, ficando à frente de China, Rússia, México e Argentina.

O estudo da Boston também analisou o valor das redes sociais em regiões emergentes e constatou que mais de 90% dos usuários de internet do Brasil, Argentina, Indonésia e México estão conectados a mídias sociais.