SMARTPHONES
5 de abril de 2012
NAMING
5 de abril de 2012

Famoso nos Estados Unidos por ser um dos astros da NBA, liga profissional de basquete, Jeremy Lin vem chamando a atenção por outros motivos na China. No país onde o Twitter e o Facebook são proibidos, uma outra rede social vem angariando seguidores, muitos impulsionados por Lin. É o Sina Weibo, que tem hoje 250 milhões de usuários e ganha cerca de 10 milhões de novos entrantes por mês.

A rede social é semelhante ao Twitter, mas tem números mais impressionantes. Apesar de liberada para conexão, o governo chinês controla as postagens, que chegam a 32 300 por segundo. Alguns casos, como no acidente com um dos metrôs da China, a população usou o site para pedir ajuda e organizar doações para as vítimas. Jovens usam a criatividade para burlar a censura chinesa, mudando palavras para escapar do bloqueio. Receoso, o governo chinês anunciou que nomes reais de usuários serão exigidos a partir de março. Apesar disso, o site não corre o risco de ser fechado, mas deve ter um freio no crescimento.

O Twitter é celebrado por ampliar o diálogo global, o Weibo até agora, está seguindo  este caminho. A dúvida, depois das novas exigências de Pequim, é se no futuro o diálogo será substituído pelo monólogo.