COMPUTADOR QUÂNTICO FUNCIONAL
28 de julho de 2017
ÍCONES DA GERAÇÃO Z
28 de julho de 2017

Como homens e mulheres respondem a um mesmo conteúdo? Como um mesmo target percebe diferentes indústrias e marcas? De que forma as empresas podem usar estas informações para se relacionarem de forma mais com seus clientes?

Um estudo desenvolvido pela Spredfast, um software de medição de resultados em redes sociais para grandes anunciantes, identificou que homens e mulheres experimentam as redes sociais de forma diferente. A análise procurou medir de que forma os diferentes gêneros vivem as redes.  Foram analisados 250 tweets de 12 marcas de três indústrias: varejo, moda e serviços financeiros.

O estudo “Padrões de gênero em mídias sociais: como criar conteúdo que crie ressonância em seu público-alvo”, revelou informações curiosas. Por exemplo: homens costumam compartilhar imagens de homens enquanto mulheres compartilham mais imagens consideradas “gender neutral” (com neutralidade de gênero).

O estudo também revelou que homens tendem a compartilhar mais fotos de produtos enquanto mulheres compartilham citações e fotos de paisagens. Outros resultados também encontrados apontam que 68% dos seguidores de mídias sociais do setor de varejo são mulheres, enquanto 70% dos seguidores de páginas e apps sobre serviços financeiros são homens.

O objetivo do estudo é identificar os micro grupos que existem dentro de cada público-alvo, suas diferentes preferências e comportamentos de consumo. Segundo a Spredfast, a partir dos resultados é permitir que as empresas construam relacionamentos de longa duração com seus consumidores, nestes tempos de conexão digital.