TWITTER SEM FÉRIAS
6 de setembro de 2012
CELULAR GARANTE INCLUSÃO
6 de setembro de 2012

Há anos como figurantes na TV, os personagens mais populares hoje viraram protagonistas. Novelas como “Cheias de Charme” e “Avenida Brasil”,
da TV Globo, invertem os papéis de outros folhetins e colocam os “patrões” como coadjuvantes. Se na novela das 19h o grupo musical Empreguetes,
formado por domésticas, é o tema central da trama, na novela das 21h, além da personagem principal ser uma das empregadas, a novela se passa no
subúrbio.

Para os especialistas e roterista do enorme sucesso das novelas globais ” Avenida Brasil” e “Cheias de Charme”,  não é a chamada ascensão da C –
que pela primeira o espírito suburbano estaria sendo representados na TV -, mas sim novos métodos de trabalho, enfoque diferente, onde a classe C agora
 é representada em matizes mais amplas e próximas das complexidades da vida real.

Hoje, segundo Mauro Alencar, doutor em teledramaturgia brasileira pela USP, retratar o povo de maneira popularesca e com tramas simplistas não é a
 saída. “Novelas sofisticadas e com tramas muito populares conquistam todas as classes”, explica. E complementa, “a novela \’Avenida Brasil\’ faz uma retomada das grandes premissas da clássica telenovela de Janete Clair, Ivani Ribeiro e Walter Negrão: personagens caracterizados com fortes tintas, trama convergente e valorização dos ganchos dos capítulos como dinâmica narrativa, com imediata aprovação popula”, afirma.