BAIXA PRODUTIVIDADE
22 de outubro de 2010
PELOS BASTIDORES DA MENTE
22 de outubro de 2010

Empreendedores do setor de tecnologia têm se esforçado para levar as vantagens do comércio eletrônico para o mundo material. É o chamado “check-in” digital, realizado por serviços de internet como Foursquare, Gowalla e Facebook, que mostram onde os usuários estão no momento. Os serviços são elaborados para que empresas possam personalizar ofertas e criar relações duradouras com os clientes. Antes, uma loja física poderia jamais saber quem entrou e saiu, ao contrário das compras onlines, que são sempre identificadas. A taxa de conversão, no varejo físico, para o setor de moda é de 20% e em eletrônicos entre 40% e 60%

Para empresas tradicionais, uma vantagem é chegar ao cliente que está em movimento, já que sabem o perfil de quem está dentro da loja. Além dos serviços de “check-in”, há um outro oferecido pela Stickybits, onde os usuários consultam um produto escaneando um código de barras do tipo UPC com a câmera de seus smartphones. Esses usuários podem comparar preços, ganhar prêmios ou escrever sobre os produtos. Há ainda os jogos virtuais, onde os usuários competem entre si para se tornar “prefeitos” de um bar ou virar “rei, rainha ou duque” de um produto. O Facebook Place pode ser a melhor prova de que o mundo real está vestindo um caso digital.