BRASILEIROS INOVADORES
5 de maio de 2010
FUTEBOL E CERVEJA
5 de maio de 2010

          O lema de sustentabilidade vem sendo realmente cumprido pelas empresas?  Estão adotando medidas efetivas ou praticam o greenwashing? A maior rede varejista do mundo, a americana Walmart, quer criar um novo patamar de competição onde os fornecedores deverão aderir aos princípios de sustentabilidade socioambiental.  Esse movimento foi batizado de Cruzada Verde.

          É bom não duvidar.  Com uma receita líquida global de US$ 401,2 bilhões, o poder de fogo do Walmart é maior do que de muitos países. Seu volume de aquisições atinge US$ 100 bilhões por ano e sua política de compras incentivou fusões, como a da Procter&Gamble com a Gillete. Portanto, quem não se adequar, não venderá mais para eles.  Para o dirigente da CEBDS (Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável), iniciativas como a do Walmart têm, muitas vezes, um poder maior que leis e regras editadas por organismos governamentais. 

          A mensagem será repassada aos consumidores por meio de etiquetas afixadas nas gôndolas de seus 8.416 pontos de venda no mundo. A primeira parte do projeto já foi cumprida. Um questionário com 15 perguntas foi submetido aos mil maiores fornecedores da rede nos Estados Unidos, cujas respostas estão sendo analisadas por um consórcio formado por acadêmicos, ambientalistas e empresários. Será criado um ranking de sustentabilidade.