O FUTURO DOS LIVROS
6 de maio de 2010
HISTÓRIAS SEMELHANTES
21 de junho de 2010

      Estudo da Business Software Alliance (BSA) indica que a participação dos programas ilegais no mercado brasileiro de software caiu pelo quinto ano consecutivo, chegando a 56% do mercado, contra 64% em 2005. Apesar disso, Frank Caramuru, diretor geral da empresa, afirma que o número ainda é alto, mesmo com o Brasil à frente de Índia, China e Rússia. No mundo, o uso de software pirata aumentou 2% em 2009, chegando a 43% e causando perdas globais de US$ 51,4 bilhões. O Brasil é o 5º país no mundo que mais sofre com a pirataria, tendo impacto negativo no setor de US$ 2,54 bilhões. Os Estados Unidos lideram com prejuízo de US$ 8,39 bilhões, apesar de terem o menor índice de pirataria do mundo, com apenas 20% do mercado. 

      As campanhas de combate à pirataria, o aumento da oferta de softwares a preços mais baixos e a queda no mercado cinza de computadores ajudam a diminuir o processo no Brasil. Com isso, segundo a BSA, a mesma queda de 10 pontos percentuais entre 2008 e 2012 pode significar 11,5 mil novos postos de trabalho na área de TI, além de aumento de US$ 390 milhões na arrecadação de impostos e injeção de US$ 2,9 bilhões na economia brasileira.