APOSTA DE US$ 2 BILHÕES DO FACEBOOK NA OCULUS ATÉ AGORA NÃO DECOLOU
12 de abril de 2017
COMO COMPRAR UM CARRO E AO MESMO TEMPO FAZER UMA BOMBA? PERGUNTE AO GOOGLE
12 de abril de 2017

Ainda em fase de rumor (de acordo com a revista eletrônica Business Insider), a Apple estaria a desenvolver uma versão especial para marcar os 10 anos de lançamento do primeiro iPhone, com características avançadas para aplicativos em realidade aumentada, nessa faixa de preço.  A questão é: qual é o limite entre o “caro” e o “muito caro”?

A publicação buscou a opinião de um analista investidor de capital (Gene Munster da Loup Ventures) que acredita não haver espaço para “super-ciclos” de dois dígitos de crescimento de vendas como no passado, mas ainda assim a expectativa de um crescimento de “um dígito alto” é esperada.  Entretanto, a faixa de preço dos $1.000 dinheiros (dólar, libra ou euro – em suas respectivas zonas) é um movimento bastante arriscado.  Não é uma faixa de preço com a qual o mercado esteja acostumado.                                                                                                                                  

O principal foco de risco é a expectativa do público: e se o produto for considerado “bom demais”?  Aí a prática de esperar o próximo ano poderia de certa forma limitar a alavanca de vendas (já que a fabricante reduz o preço consideravelmente após 1 ano).  Se a tecnologia for decepcionante, aí o crescimento das vendas seria comprometido. Nenhum desses desafios é insuperável – e a maioria dos analistas espera uma exibição seriamente impressionante da Apple em setembro (data anual de seus lançamentos). A vantagem está no que o analista chama de “pool de modelos antigos”. Uma vez que a expectativa seja atendida em bom grau, o potencial de renovação é bastante considerável (vide gráfico abaixo).

 

Colaboração: Henrique Vieira, estrategista de negócios e marketing digital.
Fontes: AMA, PWC, Mente&Cérebro, Business Insider e Boletim RecordTVRio