PERDENDO A FORÇA
19 de maio de 2014
BUILD, BORROW OR BY
19 de maio de 2014

O Google pretende incentivar pessoas a planejar mais viagens diretamente no site de buscas, incluindo mais fotos e avaliações nas suas listas de hotéis, para que se assemelhem cada vez mais a sites de viagens como o TripAdvisor Inc., Expedia Inc. e Priceline Group Inc. O Google também está promovendo mais agressivamente seus anúncios de preços de hotéis, publicando o valor das diárias diretamente, como fazem os sites de viagens. Tudo isso para forçar agências de viagens e operadores hoteleiros a pagar mais pelos cliques nos anúncios do site, já que o Google vai aproximar o usuário de fechar uma reserva. A estratégia incentiva um maior número de operadores hoteleiros a anunciar diretamente no Google, ignorando as agências de viagens on-line que cobram comissões de até 25%.

O potencial do mercado é enorme. Só nos Estados Unidos, os gastos com viagens e turismo somaram US$ 450 bilhões em 2013 e devem crescer 3,5% este ano, segundo o Conselho Mundial de Viagens e Turismo, ou WTTC. No Brasil, o WTTC informa que o setor movimentou US$ 166,1 bilhões em 2013, com expectativa de alta de 3% este ano. O Google tem investido no relacionamento com alguns grandes grupos hoteleiros e intensificado seus esforços para convencer hotéis independentes a fazer anúncios. A grande questão é que as agências on-line estão entre os maiores anunciantes do Google, o que pode gerar mal- estar.

Fonte: Folha de SP, Valor Economico, Management, Exame